Quando:
24 Agosto, 2020@14:12_15:12
2020-08-24T14:12:00+01:00
2020-08-24T15:12:00+01:00


Atividades Paralelas da criação Ilse, a Menina Andarilha

 
· Leituras da Menina Andarilha
 
· Ação de Formação Ilse Losa – Introdução à vida, à obra e às suas potencialidades didático-pedagógicas
(professores 1º e 2º ciclos)
 
· Caminhar com Ilse: Audiowalks em tempos de confinamento
 
· Conversa Andarilhar
 

Atividades gratuitas
 

Informações
239 714 013
912 511 302
info@oteatrao.com

Ilse, A Menina Andarilha – Atividades Paralelas

 

Leituras da Menina Andarilha

Sessões online de obras para a infância e juventude de Ilse Losa.
21 de fevereiro a 14 de março de 2021
Domingos, às 11h através da página Facebook do Teatrão
 

21 de fevereiro
FAÍSCA CONTA A SUA HISTÓRIA
Publicado em 1949, é o primeiro conto infantil de Ilse Losa, onde Faísca, conta a sua história e a dos seus dois donos-meninos: Manuel (de uma aldeia do Minho) e Luísa (de Lisboa). Uma história que relata a infância de Faísca, onde, a par de Manuel, conhece a dureza da vida, mas também as alegrias de viver livremente com o seu melhor amigo e companheiro. E a sua repentina mudança para Lisboa e a descoberta agridoce do conforto e da comodidade. Um conto comovente sobre amizade e saudade, mas também sobre a pobreza e a desigualdade.

 

28 de fevereiro
BEATRIZ E O PLÁTANO
Na Rua do Plátano mora Beatriz, uma menina que todas as manhãs observa da janela do seu quarto o plátano enorme que habita naquela rua com o mesmo nome. Um dia, as autoridades decidem derrubar o velho plátano, mas Beatriz não quer deixar deitar abaixo o seu velho amigo. Uma história editada em 1976, bem antes dos atuais movimentos de defesa do ambiente e da natureza, e que nos mostra que “deitar raízes” naquilo de que gostamos é o que dá sentido à nossa vida.

 

7 de março
A ESTRANHA HISTÓRIA DE UMA TÍLIA
Numa longínqua cidadezinha do Norte da Europa, corria o rumor de que quem abatesse uma tília morria na mesma noite. Aí ficava a cervejaria O Bom Repouso, à frente da qual existia a mais antiga, bela e frondosa tília das redondezas. O seu dono, Douradinho, era um rapaz franzino que se casara com uma linda forasteira de cabelo cor de fogo, Stefi. Um dia, esta começou a implicar com a tília – Corta-a, Douradinho! Mas há na natureza coisas misteriosas… Conto de contornos fantásticos, editado pela primeira vez sob o título A Tília, no livro Encontro no Outono (1964), e reeditado autonomamente em 1981.

 

14 de março
O SENHOR LEOPARDO
Bela narrativa infantil, editada em 1987, sobre a invulgar amizade entre um rapazito, Mário, e o seu novo e curioso vizinho, Sr. Leopardo. Um homenzinho estranho, de olhos minúsculos como um ratinho, que gostava de flores mas não tolerava ramalhetes e sonhava com os montes nevados da Suíça. Estranheza que não impediu que os dois se tornassem amigos a valer e, juntos, dessem passeios, jogassem às histórias, examinassem as flores e contemplassem o mar. Mas tal como na realidade, as histórias nem sempre acabam bem, mas podem passar a fazer parte de nós, como uma lágrima faz parte da própria vida.

 

Ação de Formação de Curta Duração online para professores
Ilse Losa

Introdução à vida, à obra e às suas potencialidades didático-pedagógicas
20 de Março
Com Ana Cristina Macedo e em parceria com os Centros de Formação Nova Ágora e Minerva
 
Dada a importância de Ilse Losa na vida cultural e literária portuguesa, no contexto do pós-Guerra, nomeadamente na constituição de um cânone da literatura infantil e juvenil nacional, bem como a presença das suas obras nas Metas e Programas do Ensino Básico, esta formação visa dar a conhecer os aspetos mais relevantes da sua poética em estreita ligação com os estímulos de natureza contextual, como a pertença/participação geracional da escritora na época histórica em que a sua obra foi escrita e publicada. Da mesma forma, as circunstâncias de dupla pertença cultural (Alemanha e Portugal) levam-na a focalizar criticamente a paisagem social, económica e cultural, permitindo a atualização da sua escrita em cada leitura.
Numa segunda parte, propomos uma abordagem que permita estabelecer nexos entre o espetáculo “Ilse, a menina andarilha”, produzido pelo Teatrão, e as possibilidades didático-pedagógicas das obras convocadas em contexto educativo.
Ana Cristina Macedo

 

Ana Cristina Vasconcelos Pereira de Macedo
Professora de Literatura e ensino da literatura na Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto, desde 2003. Investigadora colaboradora na Red Temática LIJMI – Las Literaturas Infantiles del Marco Ibérico e Iberoamericano, sediada na Universidade de Santiago de Compostela, de ELOS – Associação Galego-portuguesa de investigação em Literatura infantil e juvenil (secção da ANILIJ) e do IEL-C (núcleo de Investigação em Estudos Literário se Culturais), cujas linhas temáticas de investigação se desenvolvem no inED.
Licenciada em Literatura Comparada, e mestre em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde desenvolveu investigação sobre a influência do modernismo religioso em Fernando Pessoa. Tem publicado e investigado nas áreas da Literatura Portuguesa e hispano-americana, da literatura para a infância e a juventude e da educação linguística e literária. Doutorada em Estudos Portugueses, em 2015, com uma tese publicada sobre a escrita de Ilse Losa para a Infância e a Juventude.
 
Informações e Inscrições
https://www.cfae-minerva.edu.pt
Formulário de Inscrição

 

Caminhar com Ilse – Audiowalks em tempos de confinamento

15 a 21 de março
Com inscrição prévia e entrega em qualquer ponto da cidade de Coimbra.
 

Numa altura em que as saídas de casa são feitas para as atividades essenciais de compras ou caminhadas higiénicas, propomos que estas últimas possam ser feitas na companhia de Ilse. É uma atividade para todas as idades com excertos de obras da autora que, apesar de muito reconhecida pela sua produção para crianças e jovens, escreveu também para adultos. Caminhar com Ilse necessita apenas de uma inscrição, indicando onde pretende receber e onde poderemos recolher o MP3 que pretende usar. No final o caminhante pode deixar a sua opinião sobre a experiência.
 

Textos selecionados:
 
6-10 anos
– “As aventuras de Camisola”, in “A flor azul e outras histórias”;
– “As vozes dos animais”, in “A flor azul e outras histórias”;
– “O Sr. Roberto”, in “A flor azul e outras histórias”.
 
10-14 anos
– “A visita ao padrinho” (in “O quadro roubado”;
– “Na Quinta das Cerejeiras”;
– “O senhor Pechincha”.
 
A partir dos 14 anos
– Trechos de “Caminhos sem destino”;
– Trechos de “O mundo em que vivi”;
– “Retta ou os ciúmes da morte”;
– “Silka”

 

Conversa Andarilhar – Com Ana Cristina Macedo e António Fonseca

24 de abril, 17h
Oficina Municipal do Teatro
 

Consulte Plano de Contigência COVID-19 da OMT