Quando:
24 Agosto, 2020@14:56_15:56
2020-08-24T14:56:00+01:00
2020-08-24T15:56:00+01:00


RUMO AOS CÉUS
de Odon Von Horváth

Teatro e Educação ESEC/ Teatrão

 

Ante-estreia
7, 8 e 9 de out, Pólo II ESEC
quarta: 19h
quinta e sexta: 21h30

 

Digressão
30 out – Teatro – Cine Gouveia, 21h30

 
Temporada OMT
20 a 29 de nov, OMT
seg a sáb 21h30
domingo 17h

 
Maiores de 12 anos
Duração aprox. 100 min

 
Bilheteira
Preço: 4 euros; 1 euro (funcionários e alunos da ESEC)
Devido à situação epidemiológica atual é obrigatória a reserva e levantamento antecipado dos bilhetes (damos preferência à compra online)
Bilhetes disponíveis na Ticketline, Fnac e Worten
 

Informações e reservas:
239 714 013
912 511 302
info@oteatrao.com

 

Rumo aos Céus

Coprodução ESEC

 
Desde 2005 que o Teatrão e a Licenciatura de Teatro e Educação da ESEC- IPC colaboram de forma próxima para que as aprendizagens e as práticas associadas à Arte Teatral sejam mais presentes na cidade e na região. Uma das formas de colaboração é o acolhimento do estágio final dos alunos na Oficina Municipal do Teatro e a criação da sua última produção. Habitualmente em junho ou julho, o estágio decorre este ano em novembro, condicionado que foi pelo COVID -19.
 
Entre rumar aos céus, ser feliz ou fugir do inferno nunca sabemos onde o próximo passo nos leva. Numa peça onde as personagens são levadas pela ganância e vontade de atingir uma felicidade utópica, Odon Von Orvath mostra-nos a fragilidade do ser humano e as possíveis consequências que ninguém espera depois da morte. Na Terra Luísa é uma jovem atriz que não olha a meios para atingir o sucesso e a fama. No seu caminho estão o porteiro e o Diretor de um teatro que encontram prazer em fechar janelas de oportunidades aos mais jovens para manter o seu estatuto autoritário. No Céu a zelar pela jovem Luísa está a sua mãe na companhia de São Pedro que se revela muitas vezes incapaz de lidar com a realidade. Paralelamente, no Inferno encontramos o Diabo na ingrata posição de tentar tornar as almas condenadas em seres humanos dignos para rumar aos Céus.
Ser um humano digno torna-se, apesar de tudo, difícil quando as ações vangloriadas são as mais desumanas que conhecemos. Na maioria das vezes as tentativas de atingir a felicidade transformam as personagens em seres pecaminosos, vis aos olhos de quem reina o Céu. Na esperança de ser meramente corretos, correm o risco de não ser justos ou de ser até castigados por se mostrarem gratos em relação a personagens encarceradas num estigma dogmático. O rumo ao Céu exige a censura dos impulsos humanos e uma aparente e hipócrita reprovação de qualquer ato egoísta. Um caminho que se espera pacífico pode tornar-se no Cabo das Tormentas e o seu destino pode estilhaçar qualquer visão utópica que se tenha construído na Terra.
Ricardo Correia

 
SINOPSE
Entre rumar aos céus ou fugir do inferno nunca sabemos onde o comportamento em vida nos leva. Odon Von Horváth mostra-nos a fragilidade do ser humano e as possíveis consequências que ninguém espera depois da morte. A peça decorre entre o Céu, a Terra e o Inferno. Na Terra assistimos à luta de Luísa, uma jovem atriz que aguarda por uma oportunidade para mostrar o seu talento. No seu caminho estão o porteiro e, principalmente, o Diretor de um teatro que fecham as janelas de oportunidades aos mais jovens. No Céu está a mãe de Luísa que tenta que São Pedro interceda por ela e ao Inferno vai parar o Diretor, depois de um fulminante ataque cardíaco. Céu e Inferno negoceiam e gerem a Terra e o destino das suas almas com surpreendente cumplicidade. Ao Diretor é dada uma segunda oportunidade desde que leve Luísa, a jovem aspirante a atriz, a vender a sua alma ao Diabo. No Céu, São Pedro mente descaradamente à mãe de Luísa escondendo-lhe a vida que esta leva na Terra. Uns metros mais a baixo, no Inferno encontramos o Diabo na posição de tentar tornar as almas condenadas em seres humanos dignos para rumar aos Céus. O mundo está virado do avesso com os caminhos que se esperavam pacíficos a tornarem-se numa montanha-russa cheia de incógnitas e o destino de cada um torna-se tão incerto que pode estilhaçar qualquer visão utópica que se tenha construído na Terra.
 

Ficha Artística e Técnica

Título · Rumo Céus, a partir da obra de Odon Von Horvath
Interpretação · Ana Pereira, Ana Sá, Ana Mendes, Beatriz Franco, Carlos Vieira, Catarina Andrade, Catarina Arteaga, Catarina Bento, Daniela Silva, Fábio Saraiva, Juliana Roseiro, Mariana Rochinha, Micaela Pinto, Pedro Matias, Ricardo Pereira, Rita Alves e Teosson Chau
Encenação e Dramaturgia · Ricardo Correia
Assistência de Encenação · Mariana Rochinha
Apoio à Dramaturgia · Daniela Silva, Fábio Saraiva e Mariana Rochinha
Desenho de Luz · Jonathan de Azevedo
Apoio de Voz · Cristina Faria
Apoio ao Movimento · Cristina Leandro
Espaço Cénico · Catarina Arteaga, Catarina Andrade e Teosson Chau
Figurinos e Guarda-Roupa · Catarina Andrade, Fábio Saraiva e Mariana Rochinha
Grafismo · Paul Hardman (Teatrão)
Fotografia · Carlos Gomes (Teatrão)
Coordenação de Produção · Isabel Craveiro e Cátia Oliveira (Teatrão)
Produção Executiva · Beatriz Franco e Juliana Roseiro
Comunicação · Ana Sá, Carlos Vieira e Daniela Silva
Atividades Paralelas · Catarina Bento e Pedro Matias
Classificação Etária M/ 12 anos
Curso de Teatro e Educação da ESEC em coprodução com o Teatrão 2020

 

 

Comprar Bilhetes

 

Consulte Plano de Contigência COVID -19 da OMT