Julho e o calor chegam em força para nos lembrar que o verão está aí. Este mês arrancamos com os ensaios para a nova criação do Teatrão a estrear em setembro em Almada. “Os cadáveres são bons para esconder minas” desce aos infernos da Guerra Colonial, com texto de Jorge Palinhos e direção de Isabel Craveiro.
Fechamos o programa MANOBRAS DE CENA, com a apresentação final de um exercício a partir de “Dança de Roda”, de Arthur Schnitzler e encerramos o mês com mais um concerto de Música na Tabacaria, com os WIPEOUT BEAT. Ao mesmo tempo, abrimos as inscrições das Classes de Teatro para o ano letivo 2022-23, para todos e todas que queiram fazer teatro, independentemente da idade ou formação teatral.

 
 

 

 

 

 


 

A Meu Ver

Partis & Art for Change: Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação La Caixa


 


 

Descampado | Companhias | Espaços | Territórios

O Teatrão é um das 16 estruturas que integra esta plataforma de trabalho de companhias teatrais descentralizadas que aposta na cooperação e articulação para melhorar a sua atividade e reivindicar o seu precioso lugar na produção e programação teatral.


 


 

DE PORTAS ABERTAS 2019-2022

Projeto de Intervenção Artística e Comunitária, especificamente destinado a conhecer, investigar e discutir uma zona específica da cidade de Coimbra, o Vale da Arregaça, situado na zona de expansão da Oficina Municipal do Teatro. Esta zona, praticamente invisível para quem não ali vive, conserva ruínas de vários ciclos de crescimento da cidade e condensa uma população muito heterogénea, fruto da transformação urbana. O projeto ambiciona algumas transformações na relação da população e do poder local com a zona de intervenção.


 


 

PLANO CONTINGÊNCIA COVID-19

Segundo o Decreto-Lei 30-E/2022, de 21 de abril, deixa de ser obrigatória a utilização de máscara de proteção no interior das salas de espetáculo.