Skip to content

Teatrão

© 2024 Teatrão – Companhia de Teatro, Coimbra

15.05.24

Quarto episódio do podcast disponível no arquivo!

Ler mais
Sobre

O Teatrão é, desde 1994, uma companhia profissional de teatro, com a missão de aproximar a arte teatral das comunidades e territórios, promovendo a igualdade de acesso às suas atividades por todos os públicos, através de práticas inclusivas, fruto da sua posição política sobre o papel da arte e cultura no desenvolvimento dos indivíduos e das comunidades.

São objetivos do Teatrão:

Promover uma oferta artística diversificada e geograficamente equilibrada na cidade e região, contribuindo para uma maior e melhor fruição das artes;

Afirmar o papel da companhia e da sua atividade, mantendo a aposta constante no profissionalismo artístico, na contemporaneidade dos trabalhos apresentados e na proximidade com as comunidades;

Afirmar o espaço da Oficina Municipal do Teatro enquanto espaço participativo e próximo da comunidade;

Garantir a circulação das suas criações por equipamentos do país e em circuitos internacionais;

Articular e aprofundar a dimensão artística e pedagógica do seu projeto, apenas possível graças à singularidade da formação académica e experiência profissional da sua equipa, de encenadores/atores/dramaturgos/pedagogos, entre outros profissionais das áreas performativas, promovendo práticas que articulem a criação, a formação e a investigação nas artes performativas.

Contactos

239 714 013 (Chamada para a rede fixa nacional)
914 617 383 (Chamada para a rede móvel nacional)
geral@oteatrao.com

História

O Teatrão foi fundado em 1994, dedicando-se à criação de espetáculos e atividades pedagógicas para a infância, inexistentes até então na cidade de Coimbra.

No final da Capital da Cultura de Coimbra, instalou-se no Museu dos Transportes, na zona baixa da cidade. A possibilidade de programar trouxe ao Teatrão a oportunidade de desenvolver dinâmicas para públicos mais diversos, fundamentais para a evolução do projeto e que transformaram este espaço provisório numa das principais salas de espetáculo da cidade. Até 2008, o Museu acolheu dança, música, teatro, das principais companhias do país, de emergentes e artistas locais, trazendo milhares de espetadores ao Museu. Foi igualmente neste período que o Teatrão viu crescer o seu projeto pedagógico, acrescentando às Classes de Teatro (2001), outros programas de formação dedicados a jovens com necessidades especiais, pessoas de idade maior, companhias amadoras, entre outros. Em 2008 o Teatrão assume a Oficina Municipal do Teatro (OMT), transformando este espaço num polo dinâmico de programação cultural, proporcionando à cidade espetáculos dos mais variados géneros e para diferentes públicos, iniciando um projeto que assenta na relação aberta e informal com todos os agentes, parceiros e públicos da cidade e do país, ampliando a sua oferta educativa e explorando diferentes formas teatrais nas suas criações.

A partir de 2012 o projeto pedagógico expandiu o seu território, criando redes e parcerias com municípios vizinhos, com a academia e com outras estruturas da cidade Internacionalmente criou parcerias com estruturas da Bélgica, Holanda, Itália, Irlanda e Reino Unido.
Em 2014 concebe a Rede Artéria – criação e programação – que operou em 8 municípios da Região Centro até 2021, para a qual prepara uma publicação final e nova edição para o ciclo 2020/2030.

Atualmente o projeto pedagógico distingue-se por ser um projeto empenhado na criação teatral que afirme a qualidade dos seus profissionais e desafie os públicos, cruzando-os com seu projeto pedagógico, e os projetos de mediação e participação das comunidades.

Destaca, dos inúmeros parceiros académicos, o Centro de Estudos Sociais (CES) da UC com quem desenvolve sofisticados e inovadores processos de intervenção e participação, em projetos de investigação nacionais e europeus com os seus programas e criações. As desigualdades existentes no acesso à cultura são, desde o início da sua atividade, uma realidade a transformar. A defesa do ensino artístico de qualidade, do teatro, desenvolvido por profissionais capacitados e experientes em todos os níveis de ensino é outro dos seus desafios de sempre. O reconhecimento público do projeto do Teatrão é demostrado pelo recente estudo de públicos do CES, onde o Teatrão é o projeto, local de programação mais reconhecido pelos públicos. O Teatrão é o único espaço acessível da cidade, com LGP e Audiodescrição. A OMT integra a RTCP e a Rede de Teatros de Programação Acessível. Ajudou a criar e faz parte da direção da Descampado, rede de estruturas de todo o país, descentralizadas e com lógicas inovadoras de cooperação, sustentabilidade e valorização dos territórios.

Seleção de espetáculos (produções próprias)

Ver todos

Exercícios de Ser Criança e Outros Aprendimentos

Estreia:
05-03-2023

Nº de sessões:
15

Encenação:
Criação coletiva de Eva Tiago, Filipa Malva, Isabel Craveiro, João Santos e Nuno Pompeu

Elenco:
Eva Tiago e João Santos

Ti Coragem & Filhos Lda., a partir de B. Brecht

Estreia:
12-10-2023

Nº de sessões:
23

Encenação:
Marco Antonio Rodrigues

Elenco:
Eva Tiago, Dinis Binnema, Hugo Inácio, Isabel Craveiro, João Santos, Margarida Sousa e Rui Damasceno

O Senhor Biedermann e os Incendiários

Estreia:
08-06-2023

Nº de sessões:
3

Encenação:
Mariana Nunes e Telmo Ferreira

Elenco:
António Pereira, Armando Sousa, Carla Rodrigues, Carlos Pimentel, Cati Ramos, Clara Pinto, Eliana Ramos, Eunice Santos, Graça Alves, Graça Cruz, Guida Álvaro, Isabel Marques, Isabel Pimentel, José Ribeiro, Maria Manuela Durão, Mário André Cardoso, Marta Carriço, Sandra Cavaleiro

REVOLUTION (título provisório)

Estreia:
21-04-2023

Nº de sessões:
6

Encenação:
Gonçalo Guerreiro

Elenco:
Beatriz Mendes (trombone), Carmo Póvoas Teixeira, Carolina Carvalhais, David Meco, Edmilson Gomes, Eva Tiago, João Gomes, Marco Ferreira, Mónica Tavares, Patrícia Lestre (ukulele, voz), Rodrigo Neves (saxofones), Rui Ramos, Sandra Serra, Sérgio Novo, Sónia Sobral (acordeão) e Teosson Chau

Irene

Estreia:
15-04-2023

Nº de sessões:
2

Encenação:
João Santos

Elenco:
Anaís Oliveira, João Duarte, Madalena Fernandes, Mª Inês Ferreira, Maria Apóstolo, Mariamar Almeida, Mariana Matos, Sofia Rosado, Sofia Rosa, Verónica Simões

TIME, de Aldara Bizarro

Estreia:
30-03-2023

Nº de sessões:
27

Encenação:
Aldara Bizarro

Elenco:
João Santos, Margarida Sousa, Sofia Coelho, Inês Lino (Interpretação LGP)

Os Cadáveres São Bons para Esconder Minas

Estreia:
15-09-2022

Nº de sessões:
31

Encenação:
Isabel Craveiro

Elenco:
Afonso Abreu, David Meco, Diogo Simões, João Santos e Teosson Chao

Equipa